sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"Crechite"

Demorei, mas cheguei...

Todo mundo sabe que, quando colocamos nossos bebês na escolinha, logo começam as "ites" - conjuntivite, otite, amigdalite... e todo pediatra também sabe que é nessa hora que as mães se desesperam, correm para os pronto-socorros, ligam para os pediatras, marcam consultas fora da rotina, por acharem que a criança tem algum problema e já com vontade de tirá-la da escolinha.

Mas vamos primeiro aos motivos que levam a essa enxurrada de doenças:

1) Toda criança nasce com o sistema imunológico em formação, por isso depende do leite materno e seus anticorpos para se proteger de infecções. As imunoglobulinas responsáveis pela defesa plena do organismo só estarão com a produção total aos 7 anos de idade.

2) Toda infecção comum às escolinhas é de transmissão por gotículas (gripe, resfriado, catapora), oral-fecal (verminoses, diarréias) ou por contato (conjuntivite, molusco contagioso, catapora). Não há criança que não goste de mexer em criança, sem contar que o número de criança por metro quadrado numa escola certamente será superior ao de casa.

Então, por que uma criança pega uma infecção por semana?

Porque ela está compartilhando vírus/bactérias com seus coleguinhas! Ela sara de uma e pega outra do coleguinha, que, por sua vez, sara do seu vírus e pega outra de outra criança e assim por diante... o bom é que ela vai "adquirindo resistência", ou seja, seu sistema imunológico vai entrando em contato com diferentes tipos de vírus e bactérias e vai aprendendo a combatê-los.

Claro que isso não significa que não devemos dar importância a essas doenças. Algumas crianças podem ter doenças de base que só se manifestam quando entra em contato com outras pessoas, então é sempre bom consultar e questionar o pediatra em caso de dúvida.

Existem doenças que só são diagnosticadas se a gente pensa nelas e pede os exames corretos. Para isso, a fundação Jeffrey Modell elaborou os 10 sinais de alerta para imunodeficiência na criança:

Os 10 Sinais de Alerta para Imunodeficiência Primária na Criança

1. Duas ou mais Pneumonias no último ano
2. Quatro ou mais novas Otites no último ano
3. Estomatites de repetição ou Monilíase por mais de dois meses
4. Abcessos de repetição ou ectima
5. Um episódio de infecção sistêmica grave (meningite, osteoartrite, septicemia)
6. Infecções intestinais de repetição / diarréia crônica
7. Asma grave, Doença do colágeno ou Doença auto-imune
8. Efeito adverso ao BCG e/ou infecção por Micobactéria
9. Fenótipo clínico sugestivo de síndrome associada à Imunodeficiência
10. História familiar de imunodeficiência

Adaptado da Fundação Jeffrey Modell.

A presença de um ou mais sinais é indicativo de que é necessária a investigação para doenças imunes na criança. Geralmente elas têm controle com medicações e acompanhamento constante e mesmo essas crianças frequentam a escola normalmente. Por isso, não precisam correr para tirar seus filhos da escolinha.


Provavelmente a criança terá uma semana na escola... uma em casa... uma na escola... outra em casa... por uns três a quatro meses. Depois disso, a maioria volta ao normal.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Ai-Ai?

As mamães que têm TV por assinatura em casa com certeza conhecem o Discovery Kids. Portanto, também tenho certeza de que seus filhos conhecem o Hi-5.

Hi-5 - elenco americano 2008
Jennifer Peterson-Hind, Kimee Balmilero, Karla Cheatham-Mosley, Curtis Cregan e Shaun Taylor-Corbett

Da mesma criadora de "Bananas de Pijamas", Hi-5 é voltado às crianças na idade pré-escolar, ensinando conceitos musicais, de associação, cores, tamanhos e companheirismo com muita música e dança. A versão que passa no Discovery Kids é a australiana (Stevie Nicholson, Casey Burgess, Fely Irvine, Tim Maddren e Lauren Brant - é aquela que as mães acham que tem o loirinho esquisito), pois está prevista para continuar até 2013. A americana terminou em 2008.

Mesmo sem estar na idade recomendada para a série, Denisinha amou as músicas desde a primeira vez que as ouviu, tornando os meus finais de semana impossíveis, pois não passa Hi-5 nos horários que ela acostumou durante a semana. Então entrei no Submarino.com e encontrei uma ótima promoção, 4 DVDs pelo preço de 29,90!

Bom, o resultado é que, agora, mal ligo a TV depois da janta + banho + mamá e ela anda até a estante, aponta para as caixas dos DVDs e fica falando "Ai-Ai" até eu colocar um pra rodar no aparelho.

Ainda bem que comprei 4 DVDs.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Questões de segurança 2

Entãaaaaaaaaao...

No feriado, papai avisou a mamãe que iria trabalhar, então não poderia ajudar a cuidar da nenê enquanto a mamãe cozinhava ou saía para buscar comida. Só que isso foi dito às 11:30.

Daí, mamãe resolveu sair com a nenê para comer fora. Como sozinha não dá para controlar direito a nenê, mamãe inventou de estreiar a "coleira" na nenê.






E a nenê achou LINDO... só até perceber pra que a coisinha azul servia.

O resultado foi uma Denise sentada empacada no chão do restaurante, chorando. Só melhorou depois que eu a peguei no colo e fui me servir (com bolsa a tiracolo e prato na outra mão).

Veredito da "coleira": boa para não deixar a criança sair do alcance dos pais em locais movimentados, mas só vou usá-la quando for pro aeroporto ou locais com grande fluxo de pessoas.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Questões de segurança

No feriado de Finados, dona Denise resolveu aprender a andar DIREITO. Pois sim, agora é um festival de capote que ninguém merece.

Domingão, fui obrigada a tirá-la de casa e levar pro parquinho porque não aguentava mais correr atrás dela dentro da cozinha, do banheiro, da bandeja dos gatos, tirar os dedos dela de dentro da gaveta... então resolvi comprar a tão conhecida grade de segurança.

Confesso que fiquei um pouco cética com o modo de fixação. COMO ASSIM, isso prende só na pressão?? E o peso da boneca, que com certeza vai subir nela?
Bom, a grade chegou hoje (comprada pela Americanas.com). Já abri e fui instalá-la e, para a minha boa surpresa, ela aguenta até o meu peso, sem cair.

Quem não gostou nada nada disso foram os gatos. :)

sábado, 6 de novembro de 2010

Mitos e verdades

Vou dizer a verdade: eu estava torcendo para esse tema ser o vencedor, porque é o meu favorito. :)

1- Bebê soluça porque está com frio.
O soluço é resultado de uma incoordenação da musculatura do diafragma, tanto nas crianças como nos adultos. Conforme a criança cresce, os soluços diminuem porque a musculatura se torna mais madura.


2- Criança que come muito doce está com vermes.
O "coitado" do verme leva a culpa por um monte de coisas nas crianças, entre elas, o excesso de vontade de doces. Criança come muito doce porque gosta e porque o adulto deixa, ponto.

3- Rosto manchado é sinal de vermes.
Aí o verme de novo. Existem algumas doenças dermatológicas que deixam o rosto da criança com manchas brancas, entre elas a pitiríase alba e a pitiríase versicolor. A pitiríase alba é mais comum em pessoas com algum tipo de alergia, mas sua origem é desconhecida. A recomendação atual é que sejam usados protetor solar e hidratante, para evitar o surgimento de novas manchas, mas uma vez instaladas, elas demoram pelo menos 30 dias para sumir. Já a pitiríase versicolor é causada pelo fungo Malassezia furfur e deve ser tratada com antifúngicos.

4- Criança que come terra tem vermes.
Já estou achando que esse verme é bode, coitado. Na verdade, o hábito de comer coisas incomuns (terra, tijolo) se chama pica e está mais relacionado com anemia. Portanto, se seu filho está devorando a parede da sala, é melhor levar ao pediatra para ver se não precisa usar um ferruginoso.


5- Comer muito doce dá diabetes.
O diabetes mellitus é uma doença endócrina, existindo o tipo I (antigamente chamado de juvenil) e o tipo II (antigamente chamado de diabetes do adulto). O tipo I se manifesta comumente na infância, pela não-formação de insulina pelo pâncreas. O tipo II é mais comum no adulto, com herança familiar e fatores ambientais, sendo mais comum a resistência periférica à insulina, ou seja, o corpo produz insulina, mas não sabe aproveitá-la.
O que acontece hoje é que muitas crianças e adolescentes estão acima do peso ou até mesmo obesos, o que aumenta a chance de desenvolver a resistência periférica a insulina.
Portanto, comer muito doce não dá diabetes, mas comer muito doce, pão, massas, carnes e estar acima do peso pode dar, sim.

6- Homem barbado não pode beijar bebê novinho, porque dá feridas na pele.
E lá vai o pai fazer a barba correndo...
Muitos bebês recém-nascidos apresentam pápulas parecidas com espinhas no primeiro mês de vida. Chamamos isso de eritema tóxico ou eritema neonatal e é uma reação da pele do bebê ao ambiente gasoso. Não é necessário tratamento e some depois dos 40 dias. Só precisa tratar se a criança pegar uma infecção secundária na pele (ou seja, se alguém inventar de espremer o cravinho do nenê).

7- Quando a menina tem leite de bruxa, tem que espremer pra tirar.
NÃAAAAAOOOOOOOO, coitada da criança! O "leite de bruxa" acontece quando a menina recém-nascida, ainda com a influência do estrógeno materno, desenvolve mamas e leite. Com o passar do tempo, o estrógeno sai do corpo e as mamas voltam ao normal, mas se alguém cutucar ali, pode causar uma mastite.

8- Pro umbigo não ficar pra fora, tem que colocar faixa e não deixar a criança chorar.
Oi, não precisa de faixa, nem de moeda. É só limpar com o álcool 70 (não é o álcool que compramos no mercado, o 70 é comprado em farmácias) cada vez que trocar a fralda e não ficar puxando muito o coto umbilical.

9- Meu filho de 1 mês já tem intestino preso, preciso usar laxante?
Os bebês recém-nascidos fazem cocô cada vez que mamam, pelo reflexo gastro-cólico. Porém, com 30 dias, esse reflexo diminui e, se for amamentado no peito exclusivamente, eles passam a fazer cocô uma vez a cada 5 a 7 dias, porque aproveitam tudo o que o leite tem de bom e demora pra fazer resíduo e formar o bolo fecal. O problema é no dia que eles resolvem fazer o cocô acumulado, melhor nem sair de casa.

10- Vento frio dá dor de ouvido.
As otites podem ser causadas por vírus ou por bactérias, sem relação com o vento. Há um tipo de otite, a externa, que ocorre mais em ambiente úmido, então crianças que deixam a água entrar no ouvido podem ter otite externa. Era um tal de colocarem touca na minha filha e de eu tirar em seguida...

11- Meu filho está com dor de ouvido, ele chora quando eu aperto.
Mamães, por favor, não apertem as orelhinhas dos bebês.
As otites médias geralmente vêm acompanhadas de febre. As externas, quando doem, a dor vem da manipulação do pavilhão auricular (da orelhinha), mas é só encostar que ele chora, não precisa apertar.

Essas são as campeãs na minha prática diária. Se eu esqueci de alguma ou alguém tiver uma sugestão para colocar aqui, por favor, escrevam. :)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Acabou o meu sossego

E dá-lhe mãe e pai correndo pela casa atrás de um ser de 75 cm de altura, que nunca pensaram ser capaz de fugir com tanta maestria.

Denisinha pegou firmeza nas pernas neste feriado de Finados e agora ninguém segura essa garota.

Ou seja... sexta lá vai a mãe pesquisar preço de grade pra colocar na porta da sala.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...