sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Desfraldando

Hoje a mocinha deu mais um passo em seu desenvolvimento. Como ela gostou do redutor de assento do priminho, ontem comprei um acolchoado, rosa com estampas de morangos e ficou feliz da vida. Aí, hoje pela manhã, pediu pra usar "o moranguinho", pediu pra tirar a fralda e pra sentar no vaso. 

"Fecha, fecha a porta, mamãe".

Alguns minutos depois, o pai entrou e perguntou se ela tinha acabado e olhou no vaso. Ela tinha pedido pra sentar porque queria fazer cocô e, claro, fizemos muita festa. Então resolvemos começar o desfralde, comprando calcinhas de algodão (secam mais rápido) novas e explicamos tudinho pra ela (claro que ainda teremos muitos xixis no chão).

Minha nenê está ficando mocinha *.*

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Então, é Natal...

Ho ho ho?

Mais um ano chega ao fim e mais um Natal chega para a vida da minha filhota. 

Como não sigo fielmente as tradições cristãs, até por causa da minha criação, nunca me preocupei muito com o significado do Natal (eu sei que não se trata só de consumismo e presentes, ok?), mas agora que tenho uma filha com um homem católico, comecei a me preocupar um pouco com isso.

Meu marido não quer criar uma carola de igreja, mas quer que a mocinha tenha fundamentos religiosos que, infelizmente, eu não sei como dar. Já avisei que eu consigo ensinar para ela o significado que o Ano-Novo (Oshogatsu) tem para mim e também sei como explicar que o Natal não é o dia em que o Papai Noel traz presentes e entra pela chaminé (que chaminé, falando nisso???), mas o dia em que comemoramos o nascimento do Menino Jesus. Em resumo: eu sei explicar os fatos, mas não seu significado religioso.

De http://imagensdecoupage-borboleta-azul.blogspot.com
Tenho certeza que não existe fórmula mágica ou receita de bolo para responder a esta minha angústia, então veremos o que o futuro ainda nos traz...


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Férias!





Fim de ano tá chegando e, com ele, as férias escolares... hora de pensar na programação pra não ficar maluca com a criançada dentro de casa.

Se não der pra viajar (nem sempre dá), é sempre bom dar uma olhada nos pontos turísticos de sua própria cidade. A gente acha que nunca tem lugar bom pra passear, mas se surpreende quando começa a procurar pra valer. Uma boa pedida é olhar no site da prefeitura da cidade e olhar as informações turísticas.

E, claro, sempre lembrar:

- água. Carregue garrafinhas de água, criança desidrata muito rápido.
- protetor solar. Mas tem que lembrar de reaplicar.
- óculos escuros (se tiver). Comprei um na Decathlon pra Denise, gostei do preço (R$34,90) e do fato de ter elástico pra evitar quedas do rosto.
- boné.
- muda de roupa. A impressão que tenho é que, quanto mais cresce a criança, mais cresce a mala...

E boas férias!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Escovando os dentes

Não, não é assim que a Denise faz pra escovar os dentes, mas tá quase lá...
Amigas (e amigos) que seguem o Mamãe Pediatra, ontem escrevi este post sobre a recomendação de uso de cremes dentais com flúor para crianças, porém, esqueci de um detalhe muito, muito importante:

Como toda recomendação, ela tem seus prós e seus contras. Como não sou odontopediatra, prefiro seguir a orientação de quem estudou para ser um. A Denise tem uma odontopediatra e, neste momento, a orientação é manter o uso de creme dental sem flúor, pois ela recebe o complemento com flúor uma vez a cada 3 meses, no consultório.

Por causa disso, optei por retirar a informação de ontem e por frisar algo que nunca devemos esquecer: o principal para evitar cáries é evitar o consumo de açúcar no primeiro ano de vida e incentivar a escovação dos dentinhos desde cedo, com escovas de cerdas macias.

Só para responder a uma pergunta e mostrar por que eu tirei a informação anterior: os cremes dentais com 1100 ppm de flúor são os nossos. O Sensodyne que uso tem essa concentração.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Creminhos, creminhos

Creminhos, muitos creminhos
Outro dia, recebi um e-mail de uma representante de uma agência de publicidade que cuida dos produtos Cetaphil, da Galderma Brasil. Como eu já havia comentado, a Denise tem dermatite atópica e faz uso do Cetaphil Advanced, de duas a três vezes ao dia, que foi um dos cremes receitados pela dermatologista.

Então, ela gentilmente nos enviou amostrinhas do sabonete e do creme hidratante Cetaphil RestoraDerm, uma linha criada especificamente para atópicos (alérgicos) - na verdade, o que a dermatologista receitou FOI o RestoraDerm, mas o bolso doeu um pouco quando fui fazer a troca do Advanced pelo RestoraDerm.

Levei tudo para a casa da vovó no feriado, para fazer a prova de fogo, já que um dos fatores desencadeantes da dermatite da mocinha é o frio. E gostei muito do que vi:

- O creme não tem perfume (o sabonete tem, mas é bem suave);
- É mais espesso do que o Advanced, mas é muito fácil de espalhar;
- É absorvido mais rapidamente, então não meleca a roupa (passei no mesmo horário de sempre, após o banho, que é quando os poros estão abertos e a pele está úmida);
- Usei uma vez ao dia e não observei exacerbação da dermatite.

Resultado: realmente é um creme apropriado e adaptado para a pele de atópicos, não tem perfume, mas não tem o cheiro esquisito que os cremes hipoalergênicos sem perfume costumam ter. O problema dele ainda é o preço, pois o recomendado para o sabonete é R$70,00 (R$89,50 na internet) e, para a loção hidratante, R$98,00 (R$125,00 na internet).

* O fato de um produto aparecer em um post deste blog significa que ele foi usado pela autora, que não aconselha seu uso sem indicação médica (quando necessário), e não se trata de propaganda paga*. 

sábado, 5 de novembro de 2011

Novo site da Sociedade Brasileira de Pediatria

Mas, desta vez, não é um site direcionado aos pediatras, mas a quem cuida do nosso público-alvo: VOCÊS, papais e mamães!

O site Conversando com o Pediatra traz informações úteis para os pais e cuidadores, indo desde a consulta pré-natal (sim, existe a consulta pré-natal com o pediatra) e a adolescência. Vale a pena conhecer e guardar o endereço nos Favoritos.

Conversando com o Pediatra

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Meningo o quê?

Quem é de Campinas sabe que estamos passando por surtos de doença meningocócica neste ano de 2011 (o que não configura epidemia, gente, calma!). E, portanto, também sabe que as dúvidas sobre meningite, doença meningocócica, vacinação, quimioprofilaxia (nada a ver com quimioterapia) e tratamento se instalam na mesma velocidade que o pânico.

A Doença Meningocócica (DM) é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, que é classificada em diversos sorogrupos. Atualmente, o sorogrupo mais prevalente no Brasil é o C.

No início da doença, os sintomas são inespecíficos, com febre, mal-estar, prostração (criança muito quietinha), progredindo rapidamente para dor de cabeça, rigidez de nuca, vômitos em jato (acredite, quando você vir uma criança vomitando em jato, você terá certeza de que aquilo é em jato). Podem surgir manchas avermelhadas ou vinhosas pelo corpo, mas você sempre terá uma queda do estado geral mesmo que a temperatura corporal esteja normal (novamente, criança muito quietinha, largada no colo da mãe).

O diagnóstico de certeza é feito pelo exame do líquido céfalo-raquidiano (LCR), coletado por punção lombar, que, se for certeira, é INDOLOR. Eu posso dizer isso porque já tive LCR coletado e eu juro que NÃO DOEU. Dói quando a criança se mexe muito e o pediatra erra o local, por isso é importante que a pessoa que esteja auxiliando esteja calma e consiga segurar a criança direito.

Se a meningite for bacteriana, é necessário isolamento (sim, isolamento. Quarto privativo, com mãe usando máscara junto da criança) nas primeiras horas de tratamento e uso de antibiótico intra-venoso. O que acontece é que a maioria das meningites são virais, de tratamento de suporte (hidratação e repouso), graças a Deus.

Mesmo se for bacteriana, existem outras bactérias que causam meningite: o Streptococcus pneumoniae (que também causa pneumonia), o Haemophilus influenzae tipo B e outras bactérias que causam meningite no período neonatal. Todas essas exigem tratamento com antibiótico. Como o meningococo pode se instalar na nasofaringe das pessoas, o paciente, os familiares próximos (que moram na mesma casa) e os contactantes íntimos (que ficam muitas horas por dia junto com o paciente) devem receber quimioprofilaxia com antibiótico específico (rifampicina) para evitar nova doença.

Felizmente, três delas são preveníveis por vacinas disponíveis na rede básica do SUS: o pneumococo (vacina Pneumo 10-valente), o HiB (inclusa na vacina tetravalente) e o meningococo (vacina meningocócica C). Como essas vacinas também estavam disponíveis na rede privada há anos, muitas crianças são vacinadas. Se fizeram o esquema completo, não há necessidade de novo reforço no momento, salvo orientação em contrário do Ministério da Saúde.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Mamãe pediatra sofre igual a qualquer mãe...


Quinta levarei a Denise em mais uma consulta de rotina no pediatra (bem... nem tanto de rotina, digamos que fui vencida por uma micose do c¨%$¨&(@o e já estou no segundo tubo de cetoconazol = hora de uma segunda opinião antes que eu surte) e já estou me preparando psicologicamente para o escândalo que ela fará no consultório.

É um medo irracional: eu explico, falo que o pediatra NUNCA fez dodói nela (e nunca fez mesmo), que é pra ouvir o coração (dei uma maleta de médico júnior no dia das crianças pra ver se ela para de chorar), pra ver se ela cresceu, se engordou, se está tudo bem com ela... mas nunca dá certo.

O pior é que, aliado ao show no consultório, ainda vem o "não, mamãe, não" de quando eu começo a contar o que ela está fazendo de arte, incluindo o "não quero verde, obrigada". Eu sei que é fase, que tenho que ter paciência, mas tenho que desabafar com alguém, não tenho? Então sobra pro coitado do Dr. Luis ouvir as minhas lamúrias como qualquer outra mãe.

Antes disso, amanhã é outro dia, com mais uma agenda, mais crianças. E a certeza de que somos todas iguais :)

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Sempre aprendendo


Várias vezes (e hoje não foi exceção), as mães comentam no consultório que eu devo ter estudado muito para compreender as crianças.

Na verdade, estudei um tanto razoável, mas continuo lendo e estudando até hoje, com dicas de colegas e procurando informações na literatura. Uma das boas dicas que recebi e que queria compartilhar com vocês é a leitura do livro "Diálogos sobre a afetividade", do Ivan Capelatto.

É baseado em um programa de rádio que o autor fazia, respondendo perguntas de pais, mães e cuidadores. É uma leitura leve, gostosa, que nos ensina muito sobre a importância dos limites na formação das crianças.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Por que pediatras não gostam de... (parte II)

... descongestionante nasal?

Todas as mães e pais já passaram noites em claro, com as crianças respirando de boca aberta, o nariz entupido, escorrendo e com o frasco de soro fisiológico ao lado da cama. Já perdi a conta de quantas vezes ouvi a  frase "só um sorinho" sendo dita com tom de horror e indignação pelos pais, depois de orientar a higiene nasal com soro fisiológico.

Isso sem contar quantas vezes também já ouvi a pergunta "posso usar um descongestionante nasal na criança"?

Por que não usamos esses tais descongestionantes?

Porque os de uso adulto têm uma substância chamada nafazolina, que, em crianças (principalmente nas menores de 1 ano, os lactentes), pode causar depressão do sistema nervoso central (SNC), letargia, diminuição da frequência respiratória e da frequência cardíaca, hipotermia, sendo necessária, muitas vezes, a internação em UTI para monitorização e suporte. Quem tem conta no Facebook deve ter visto a história de uma mãe contando o que aconteceu com sua filha de 10 meses após usar um descongestionante nasal.

Mesmo os de uso pediátrico não são compostos só de soro fisiológico. Muitos contém cloreto de benzalcônio, um agente conservante que pode irritar a mucosa do nariz. Para saber se o descongestionante nasal infantil que você está comprando tem ou não o cloreto de benzalcônio, peça para ler a caixa antes de comprar, essa informação está em letras miúdas na lateral.

E os "xaropes anti-alérgicos"?

A maioria deles não tem segurança comprovada para menores de 2 anos e ainda existem algumas medicações que chamamos de poli-fármacos, que, para crianças pequenas, não são recomendadas MESMO, porque têm de 2 a 3 medicamentos misturados juntos e, no caso de uma alergia, como saber o que veio primeiro, o ovo ou a galinha...?

Portanto, eu sei que é chato, eu sei que a gente não dorme, que a criança não gosta de sorinho, muito menos de "fumacinha", mas soro fisiológico ainda  é o melhor descongestionante nasal para crianças (e adultos).

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Semana da criança!

Digamos que esta semana da criança foi meio... tumultuada. 

A escolinha da Denise estava com uma programação linda, com gincana, passeios, dia da beleza e eu e o papai estávamos ansiosos para ver como ela se divertiria com tantas atividades.

Isto é... se não fosse a febre. Ela já entrou na semana com 4 dias de febre, levei ao pronto-socorro (porque depois da mononucleose decidi que não trataria mais de parente NENHUM) e voltei com soro fisiológico, dipirona e paracetamol, pois poderia ser um resfriado, pelo tempo de doença. Mandei na terça pra escolinha, curtiu bem o dia da beleza, voltou linda, de macacão saruel e... com febre. Teve febrão na madrugada, foi um auê.

Batendo claras em neve. Pelo menos era o que ela achava que estava fazendo.
Aí, na quarta, dia das crianças, cancelei a ida ao clube e minha mãe veio fazer bolo pra Denise levar no passeio de hoje. Foi um caos. Ela até ajudou a fazer o bolo, mas depois chorou, não quis banho, não quis almoço, a febre não passava... aí toca a família toda voltar pro pronto-socorro. 

Resultado: adenoidite. 14 dias de amoxicilina. Passeio no clube cancelado. Mamãe em casa de atestado com a nenê.

Mas valeu a pena. Ela está ótima, após a segunda dose do antibiótico, rindo, feliz, comendo bem. Amanhã já voltará pra escolinha, pois as doses serão dadas em casa.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A chupeta... de novo

Só para dizer que não, a D não esqueceu sua chupeta...

... anteontem perdi a pomada de cetoconazol que estou usando pra tratar a &*((^@ da micose no braço dela. Aí fiquei procurando pela sala, "cadê, cadê, alguém viu a pomada verde?"

Resposta da mocinha: cadê, cadê a pomada verde? E agora? E agora? Cadê chupeta da D?

sábado, 1 de outubro de 2011

Bombinha

Não, não me refiro à bombinha de São João ou à cidade de Bombinhas (aliás, preciso descer até Santa Catarina pra levar a Fofa pra praia... sem chuva). Como tudo neste blog tem razão de ser, aproveitei a terceira crise de chiado da mocinha pra falar um pouco sobre as "bombinhas" e desmistificá-las.

Mamãe, não vou precisar fazer mais fumacinha?
Uma das maneiras de levar a medicação para os pulmões é pela inalação no hospital ou inaladores domésticos, como o que temos em casa. Qual o problema com a inalação?
  1. A criança não fica 100% do tempo com a máscara no rosto (se olharem bem, ela está mordendo a máscara)
  2. Não é toda criança que não chora durante a inalação (e, se chorar, vai mais medicação pra fora do que pra dentro)
  3. A quantidade de partículas da medicação que EFETIVAMENTE vai para a criança é mais baixa na inalação doméstica do que na inalação no hospital (com oxigênio) e aqui, é mais baixa do que se usada medicação em spray com espaçador.




Só que, sempre que qualquer médico fala "bombinha", os pais quase surtam. 

Então, vamos explicar: "bombinha" é o nome popular do aerossol spray dosimetrado, que é a embalagem para vários tipos de medicação inalatória. Dentro do aerossol, podemos usar:
  1. Broncodilatadores de ação rápida - Aerolin, Aerogold, Aerojet (salbutamol) ou outros tipos;
  2. Corticosteróides - Clenil HFA (beclometasona), Flixotide (fluticasona) - A budesonida em AEROSSOL SPRAY não é fabricada no Brasil desde 2008
  3. Associações de broncodilatadores e corticosteróides - Seretide (salmeterol + fluticasona)
Fora o aerossol spray dosimetrado, existem outros dispositivos inalatórios, mas que são recomendados para adultos porque exigem maturidade e força para a inalação adequada da medicação. Veja o vídeo explicativo aqui

São medicações recomendadas para uso no tratamento de manutenção da asma (quando não há crises e se quer manter assim) ou no resgate das crises. O que é importante ressaltar é que:
  1. Não viciam. Nenhuma medicação para asma vicia, pelo menos não do jeito que muitas pessoas acreditam. Se a pessoa não consegue parar de usar a medicação porque entra em crise, então é necessário repensar outros fatores que pioram a asma.
  2. Não matam. O que mata é não procurar socorro médico nas crises e achar que só usar a medicação em casa basta. Quando não há melhora, é necessário procurar ajuda médica, imediatamente.
Não, não é a Fofa, eu ainda vou tirar uma foto dela com o espaçador.
Em crianças abaixo de 6 anos e em idosos, é necessário o uso de um espaçador para que a medicação chegue direitinho ao seu destino. Como é de plástico, é muito comum que haja um pouco de eletricidade estática que faça com que a medicação "grude" nas paredes do espaçador. Para evitar isso e restabelecer o movimento browniano natural das partículas, é só misturar um pouco de detergente (um fiozinho só!) em uma bacia de água, fazer a água passar por dentro do espaçador e deixar secar por uma noite. O detergente não deixa a medicação grudar.

E, só para terminar, um dos maiores motivos de eu usar o espaçador... semana passada, levei a pessoinha pro PS pra fazer inalação com oxigênio, já que eu ainda não tinha comprado o espaçador. 20 minutos depois de chegar, ela parou no meio da recepção e gritou EU QUERO IR PRA CASA, se jogou no chão, bateu a cabeça e deu o maior piti dos últimos 2 meses. Nunca mais...

sábado, 24 de setembro de 2011

Palavra Cantada - Brincadeiras Musicais - e a primeira sessão de cinema da Denise!

Foto de divulgação
Hoje foi a pré-estréia de Palavra Cantada 3D: Brincadeiras Musicais, no Cinemark. Fomos no Cinemark Iguatemi (Campinas), com convites gentilmente cedidos pela loja PUC (acho que comprei pouco lá, né?). Além da pré-estréia do filme/show, foi a estréia da Denise no cinema - para dizer a verdade, a primeira vez foi em Curitiba, no filme Megamente, mas ela não entendeu direito o que era cinema. 

Missão impossível: segurar criança, pipoca e refri.
Chegamos às 10:30, pegamos nossa pipoca, nosso refri, o banquinho de criança e nos instalamos nas cadeiras do cinema. A sessão começou às 11h e a Denise ficou mastigando sua pipoca até que cansou de ficar parada. Não quis o óculos 3D (nem cabia nela, ô dó), mas adorou cada música, deu risada, bateu palminha... mas cansou de ficar parada na penúltima música e começou a andar pela sala, subiu e desceu as escadas, dançando no ritmo das músicas.

Não preciso dizer que a criançada curtiu muito, preciso?
A duração do show é de 1 hora, suficiente para as crianças curtirem sem se cansarem (exceto a minha, claro). As coreografias são ótimas e prendem a atenção com músicas já conhecidas dos pequenos, que cantaram junto quase o show todo.

Não dá pra tirar foto decente com um flash desse nível...
Se você tem filhos que gostam de Palavra Cantada e que ficam mais tempo sentados do que a Denise, recomendo! É um ótimo programa para famílias.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Dois anos

Ih, jura que é assim mesmo???
Nos países de língua inglesa, existe uma fase do desenvolvimento da criança que é chamada de "Terrible Twos" (numa tradução livre, os "dois terríveis"), pois é a fase das birras, das contestações, a ponto de alguns especialistas a chamarem de "primeira adolescência" (socorro).

Então... dona D entrou nessa fase, graças a Deus, quando fez 2 anos (porque algumas crianças começam com 18 meses).

Os marcos desta fase são: 
  1. Birra
  2. O NÃO sempre presente em qualquer resposta
  3. Rebeldia
(Nossa, certeza de que não estamos falando de adolescentes???)

As recomendações para sairmos vivas desta fase envolvem muita paciência, o estabelecimento de limites, rotinas de sono e alimentação e saber que a criança não faz isso conscientemente, ela está tentando expressar sua independência (que agora começa a aumentar gradativamente), mas não tem a capacidade linguística e maturidade emocional para fazer isso facilmente.

O difícil é aguentar...

- SOLTA, DÁ ELA!!! (quando o garçom foi recolher os pratos da mesa...)

- NÃO QUERO!! NÃO QUEROOOOO!!! (hora de dormir)

- Tô morrendo de fome, mamãe! (1 hora após a janta)

- Hmmm... de-li-ci-o-so (no restaurante, porque a comida da mamãe não é deliciosa)

E o dia que eu percebi que ela está virando uma mocinha:
- Bom dia, tudo bom? Blincá, menininha, D. D, sou eu.

sábado, 10 de setembro de 2011

A saga da chupeta, parte III

Quem acompanha este blog há um tempo, lembra da Saga da Chupeta, com seus altos e baixos resultando no fato de que os Correios não conseguiram entregar as chupetas encomendadas na minha casa.

Mês passado, nas minhas andanças por roupas boas e de preço razoável, encontrei a loja da Chicco em promoção e, para a minha felicidade, tinha...




A chupeta que a Denise usa e que é dificílima de achar!!! Comprei um pacote de 12+ para a troca e voltei feliz pra casa.

Aí, 1 dia antes de completar 2 anos, na hora de dormir, a criancinha BICOU LONGE a chupeta. Não quis de jeito nenhum, dormiu sem chupeta, sem choro. Então não mandei pra escolinha no dia seguinte... mas óbvio que pediu quando viu os amiguinhos de chupeta.

Hoje fazemos 1 semana sem chupeta e de vez em quando, ela inventa de pedir a chupeta, mas dois "não" bem dados e ela esquece.

Agora só falta a retirada da fralda. :D

domingo, 4 de setembro de 2011

Aniversário de 2 anos

Pra que arco de bexigas, quando se tem grade na janela?
Enfim chegou o dia da festa de 2 anos da mocinha! Foi no quintal de casa mesmo, sem a grande estrutura de um buffet, mas com muita bagunça e folia.

Encomendei os salgados e os docinhos de uma amiga da comunidade GMC do Orkut, o bolo veio da Frutaria Rio das Pedras, a decoração foi comprada numa loja daqui do bairro mesmo e o resto foi feito pela mamãe e pelo papai. As mesas vieram da associação do bairro, que empresta conjuntos de mesas e cadeiras.

Para as brincadeiras, joguei um tapete de sisal no chão e peguei alguns brinquedos da Denise para todos se divertirem e deu certo! A criançada não parava quieta e todos adoraram.

Brincando com os amiguinhos

Denise se divertiu mais do que no ano passado, pois se sentiu totalmente à vontade (e nós também). Acho que ano que vem repetiremos a dose.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Consulta de 2 anos

Não, essa foto não é do consultório, não, é da Praça do Coco!
E hoje foi o dia da consulta de 2 anos da mocinha. 

Como sempre, começamos com o "oi" do Dr. Luis e da Denise se jogando no chão gritando "não, não, não, tô com vergonha". Nem sei por que ainda insisto em levá-la ao consultório andando, é mais fácil já ir direto no colo.

Foi tudo ótimo. Está com 12,300 kg e 87 cm, exame físico normal, desenvolvimento normal, só as famosas alergias que continuam me deixando doida, mas sei que não tem o que fazer além do que já faço (aliás, tirei o Nasonex por 1 semana, tava tudo ótimo até a chegada da frente fria, ou melhor, gelada, que detonou o nariz da minha filha).

Para o aniversário, está quase tudo pronto. Encomendei o bolo hoje, amanhã vou pegar as mesas e começar a encher a bexigas e sábado, depois de voltar do trabalho, vou arrumar a decoração.

Se eu sobreviver, conto como foi. :D

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Fralda nova!

Desde que a Denise começou a andar, com 14 meses, troquei da Pampers (Noturna e Diurna ou Total Comfort) para a Turma da Mônica Soft Touch, por causa do formato - a Pampers machucava as coxas gordas da mocinha. O problema da TdM vazar nunca foi muito grande, até porque a Pampers também vazava (a ponto do papai só dar a mamadeira pra criança com uma almofada ou toalha no colo ou ter que trocar de calça antes de sair pra escola).

Aí, um belo dia, fui surpreendida pela troca do nome para Soft Touch Max e pela mudança de espessura da cobertura, que agora tem os personagens baby estampados, muito fofo, mas... meu, que rombo fez no meu orçamento! Não entendi ainda se a inflação subiu muito mais do que o meu salário e o meu bônus, ou se a mudança fez com que o lote novo ficasse mais caro ou se eu simplesmente estava ficando fora da realidade, mas o fato foi que tive que voltar para a Pampers Total Comfort (que agora que as coxas não são tão gordas, não machucam mais).

Só que a Pampers tem o inconveniente de ser muito molinha, então era um xixi e uma Denise andando com uma fralda gigante pelos joelhos. Minha mãe deu uma ajuda com alguns pacotes de Soft Touch Max e eu ia procurando os preços mais em conta.
Até que, indo no Carrefour para comprar a mesa da mocinha, vi um monte de pacotes azul-marinho de uma fralda chamada Turma da Mônica Conforto Dia e Noite e uma promotora com camiseta da Huggies de pé ao lado do monte. Eu já tinha visto essa fralda, sabia que era mais em conta, mas tinha medo de comprar um pacote, pois nunca tinha tocado em uma delas para ver a cobertura, já que a TdM Tripla Proteção ASSA a pele de papiro. 

A promotora me explicou a diferença da Conforto Dia e Noite para a Soft Touch Max, deixou eu pegar nas fraldas pra sentir a cobertura, muito semelhante à Soft Touch Max e o formato é o mesmo! E o preço tá bem melhor; só para comparação, já cheguei a pagar R$28,90 pelo pacote mega XG da Soft Touch (que vem com 26 fraldas) e, pela Conforto Dia e Noite mega XG, paguei R$26,90 sendo que já encontrei perto de casa por R$23,00 e vem com 34 fraldas.

Então mandei um pacote novo para a escolinha, pra ver como ela iria se adaptar. Dois dias depois, não tem UMA assadura na mocinha e as roupas NÃO VÊM mais sujas de xixi ou cocô como antes! Ou seja, não está vazando! Aprovadíssimo!!! Denise, papai, eu e nosso orçamento mensal agradecem muito!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Super Why?




Quem tem criança pequena e assina o Discovery Kids, conhece o Super Why. É um desenho que ensina as crianças a ler em inglês, bonitinho, meio parado, mas a D adora.

Aí, ontem, fui buscá-la na escolinha de óculos escuros, porque fui no oftalmologista, tive as pupilas dilatadas, então não aguentava ficar de olhos abertos em local claro.

Quando ela me viu...

- MAMÃE COM ÓCULOS DO SUPER WHY!!!

Foi difícil voltar pra casa sem que ela tentasse agarrar os meus óculos.

E está chegando o dia do aniversário de 2 anos da D! Este ano, não vou fazer em bufê, vou fazer à moda antiga, no quintal de casa. Tema? Obviamente escolhido pela criancinha, será das Princesas.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Coisas legais que existem lá fora 2

Papai da Denise voltou de viagem e trouxe mais coisas legais para ela:





Mustela Stelatopia Milky bath oil: óleo para banho para crianças com pele seca e propensas a eczema. É semelhante ao Oilatum Júnior Óleo para banho que a Denise já usa, mas pedi para ele trazer um frasco desses porque 1) o da Denise tá acabando e 2) encomendar na Amazon fica mais barato do que comprar o Oilatum aqui.




Neutrogena pure & free baby sunblock stick SPF 60+: protetor solar para face e orelhas... em bastão. Gostei dele por causa disso, nem tanto por ter FPS 60. Agora é MUITO mais fácil passar protetor solar na cara da Denise.


LaRoche-Posay Antihelios Dermo-pediatrics 50+ spray: o Antihelios é encontrado no Brasil sem problemas, mas a versão em spray é nova até nos EUA e, depois do protetor em bastão, é a melhor invenção desde a roda. :)

E, claro, também veio um carregamento de lencinhos para limpar boca e bicos.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Sobre princesas e dagão, quero dizer, dragões

Enquanto não vem o parecer, continuamos com as pérolas :D

O "dagão" da Denise. Ela que escolheu.
Na loja de artigos pra festas:

Mãe: Quer da Princesa e o Sapo ou das Princesas?
D: Pincesas.
Mãe: Certeza que não quer o sapo?
D: Pincesas.

Pai mostrando livro de RPG (Role-playing game): 

Pai: O que você quer ver no livro?
D: Dagão.
Pai: Este?
D: Dagãaaaaaaaaaaaaao! Eeeeeeeeeeeeeeee!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Resolução do Conselho Federal de Medicina sobre redes sociais

Amigas e amigos, saiu uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) que entrará em vigor em 2012, sobre a difusão e publicidade de assuntos médicos. Com isso, não farei mais respostas a questionamentos nos comentários, exceto em forma de post educativo ou informativo (como foram os anteriores), que é permitido na resolução do CFM.

Para melhores esclarecimentos, reproduzo abaixo alguns parágrafos da resolução CFM n 1.974, de 14 de julho de 2011, que entra em vigor a partir de 14/02/2012:

Art. 1º Entender-se-á por anúncio, publicidade ou propaganda a comunicação ao público, por qualquer meio de divulgação, de atividade profissional de iniciativa, participação e/ou anuência do médico.
O Mamãe Pediatra inclui-se nessa categoria por não ser somente um blog pessoal, mas informativo.

Art. 3º É vedado ao médico:
a)Anunciar, quando não especialista, que trata de sistemas orgânicos, órgãos ou doenças específicas, por induzir a confusão com divulgação de especialidade;
b)Anunciar aparelhagem de forma a lhe atribuir capacidade privilegiada;
c)Participar de anúncios de empresas ou produtos ligados à Medicina, dispositivo este que alcança, inclusive, as entidades sindicais ou associativas médicas;
d)Permitir que seu nome seja incluído em propaganda enganosa de qualquer natureza;
e)Permitir que seu nome circule em qualquer mídia, inclusive na internet, em matérias desprovidas de rigor científico;
f)Fazer propaganda de método ou técnica não aceito pela comunidade científica;
g)Expor a figura de seu paciente como forma de divulgar técnica, método ou resultado de tratamento, ainda que com autorização expressa do mesmo, ressalvado o disposto no art. 10 desta resolução;
h)Anunciar a utilização de técnicas exclusivas;
i)Oferecer seus serviços por meio de consórcio e similares;
j) Oferecer consultoria a pacientes e familiares como substituição da consulta médica presencial;
k) Garantir, prometer ou insinuar bons resultados do tratamento.
l) Fica expressamente vetado o anúncio de pós-graduação realizada para a capacitação pedagógica em especialidades médicas e suas áreas de atuação, mesmo que em instituições oficiais ou por estas credenciadas, exceto quando estiver relacionado à especialidade e área de atuação registrada no Conselho de Medicina.

Art. 8º O médico pode, utilizando qualquer meio de divulgação leiga, prestar informações, dar entrevistas e publicar artigos versando sobre assuntos médicos de fins estritamente educativos.
O Mamãe Pediatra inclui-se na divulgação leiga? Como não tenho certeza disso, procurarei o CREMESP para melhores orientações. Até lá, os posts de conteúdo médico estarão suspensos.

Art. 9º Por ocasião das entrevistas, comunicações, publicações de artigos e informações ao público, o médico deve evitar sua autopromoção e sensacionalismo, preservando, sempre, o decoro da profissão.

sábado, 20 de agosto de 2011

Peraí, gente!!!

Eu sei que a galera que lê o Mamãe Pediatra entendeu direitinho o que eu quis dizer com o post É rapidinho, mas eu vi comentários sobre o meu post que foi reblogado (com autorização) e um tweet que me deixaram preocupada.

Quando o post foi reblogado, o título foi trocado para "Leite Ninho pode para menores de 1 ano?". O problema é que, se tirarmos o ponto de interrogação ou lermos rápido, sem atenção, isso vira uma afirmação e não, pelamordedeus, não pode não!



O que pode, sem restrição, para menores de 1 ano, é o leite materno, que deveria ser a única fonte alimentar de bebês até 6 meses. Na impossibilidade de manter o aleitamento materno, são indicadas as fórmulas infantis maternizadas, que são preparados a base de leite de vaca (exceto as compostas por soja), manipulados para se obter uma osmolalidade e composição proteíca, calórica e de vitaminas e minerais mais próximas às do leite humano.

O aleitamento materno é recomendado até os 2 anos ou mais, caso não haja comprometimento na nutrição da criança (caso ela não troque uma grande refeição pelo leite da mãe, por exemplo), caso a mãe assim o deseje e haja condições físicas e emocionais para se prolongar o aleitamento materno. 



Leite de vaca, seja ele em pó, de caixinha ou in natura, deve ser dado à criança somente após o primeiro ano de vida, pois o risco de alergias torna-se menor. Além disso, o leite de vaca contém ferro de menor biodisponibilidade (uma boa tradução seria menos absorvido pelo organismo humano), maior teor de sódio e caseína, além de mais gordura do que o leite humano, motivos que o tornam indigesto para bebês menores de 1 ano.

A minha intenção com o post É rapidinho era desmistificar o Leite Ninho, que muitas mães acreditam ser uma fórmula láctea própria para crianças, o que não é verdade. Tudo bem que ele é MUITO mais gostoso do que as outras marcas de leite em pó, mas o Ninho não passa disso. Um leite de vaca em pó (novamente, sem tirar o mérito da qualidade dos produtos Nestlé, mas é só ler no rótulo do Ninho, é leite integral em pó).

Dentista

Acho que nunca comentei aqui, mas eu tenho fobia de um tipo de profissional que usa branco: o dentista.

Cada vez que vou ao dentista e ouço aquele motorzinho, fico branca, começo a suar frio, dá vontade de sair correndo pela porta do consultório e fico torcendo as mãos, rezando para o procedimento ser rápido e indolor. Motivo de tudo isso? Minha infância...

... e justamente por causa disso, não quero o mesmo destino para a minha filha, então já tratei de procurar um profissional qualificado e treinado para cuidar da saúde dos dentinhos de catatau: uma odontopediatra.

Graças aos contatos do Orkut, via comunidade Grávidas e Mamães de Campinas (GMC), conheci a Dra. Karina, que atende o Instituto Dentale, no Cambuí. Lá, fui apresentada ao TopDent e semana que vem iniciaremos o programa TopDent Fases para cuidar da Denise, para que ela não tenha a péssima experiência de ter medo do dentista.

Pena que ela estava dormindo quando chegamos à clínica e a segunda (sim, porque ela já conhecia a Dra. Karina de uma festa de aniversário) impressão não foi tão boa assim... chorou tanto que minha mãe quase achou que estavam extraindo um dente da neta, não examinando. 

Na semana que vem, ainda aprenderemos a escovar direito os dentinhos da fofa e vou levar o papai, para que eu não seja a única a escovar os dentes da Denise (sim, quando estou trabalhando e o papai e a batian ficam cuidando dela, ninguém escova os dentes da bonequinha).

terça-feira, 16 de agosto de 2011

É rapidinho!

Só para esclarecer uma dúvida que não é incomum, pelo contrário, é extremamente comum entre as mães do centro de saúde, minhas amigas e as leitoras do blog:

Leite Ninho integral (seja ele o instantâneo ou não), depois de reconstituído com água, é a mesma coisa de leite de vaca integral, ou o popular leite de caixinha longa-vida.

O que vejo é que muita gente acha que o Ninho pode ser dado para crianças menores de 1 ano, por "ser o leite Ninho" (parabéns, Nestlé, seu setor de marketing é fantástico - e isso não é ironia, juro). 

Claro que não vou discutir a qualidade dos produtos Nestlé, até porque eu também uso vários produtos dessa marca e não os troco por outras, mas as únicas linhas da Nestlé recomendadas para bebês menores de 1 ano são:
  • NAN (1, 2, Soy, H.A., sem lactose)
  • Pré-NAN
  • Nestogeno (1 e Plus)
  • Alfaré
  • FM 85 (fórmula para recém-nascidos de alto risco)

Os outros são adequados para crianças a partir de 1 ano, como:

  • Nutren Junior
  • Ninho 1+
  • Ninho integral
  • Ninho Fruti (a Denise adora)
  • Mucilon Prontinho (o Léo da Tati adora)
E antes que perguntem por que o Mucilon não está nessa lista...

... ele não está porque Mucilon não foi feito pra ser colocado em mamadeira. Mucilon foi feito pra ser comido como mingau, assim como a Cremogema e a Farinha Láctea. Existem situações especiais nas quais o pediatra pode orientar o uso do Mucilon como engrossante, mas essa não deve ser a regra.

Portanto, se a criança já tem 1 ano e não tem restrições ao consumo de leite de vaca e derivados (sempre sigam a orientação do pediatra que acompanha a criança), pode sim tomar seu leite Ninho ou seu leite de caixinha. É a mesma coisa. :D

[Editado em 18/08/2011]

Umidade do ar?

Com a previsão do tempo mostrando chuva só no sábado para a minha cidade e o tempo cada vez mais seco, o que mais tem acontecido em casa são noites de tosse, com o aumento do consumo de água pela criancinha e acordar com aquela sensação de que dormiu com toalha na boca, de tão seco.

Este é o de casa
Felizmente Denisinha não chiou de novo, mas já liguei o umidificador de ar à noite, pelo menos para ter um pouco mais de conforto. O de casa é um trambolho cinza, mas que funciona que é uma beleza e não faz barulho. Como todo mundo dorme no mesmo quarto (por enquanto), um só dá conta, mas pra casa nova, terei que providenciar um segundo ou até um terceiro.

Aí invento de fuçar no site da Amazon.com e encontro cada umidificador fofinho... pena que não dá pra trazer por causa do tamanho do pacote (não cabe na mala do papai):

domingo, 14 de agosto de 2011

No Frescura, Yes Praticidade

Agora, com o segundo aniversário da minha filha se aproximando, decidi que estava na hora de acabar com algumas "frescuras" desta casa.

Sai esse...

... entra esse.

Então, como ela mostrou que sabe tomar leite sem açúcar (nem Nidex), resolvi trocar o leite. Sai Ninho 1+, entra Ninho integral (ou qualquer leite de vaca integral - de caixinha - que tenha na casa onde eu estiver). Não é que o Ninho 1+ não seja bom (ele é ótimo), mas ele é semi-desnatado e contém açúcar, sim, a sacarose mesmo, aquela que eu tento não dar em excesso para a Denise. Sem contar que qualquer viagem exigia que ou eu levasse uma lata na mala ou que eu parasse na primeira farmácia ou mercado da cidade de destino para comprar o leite.

Agora, como toma o leite que tiver, posso viajar sem grandes preocupações. Pode ir pra casa do priminho e pegar do leite que está na mesa (só não pode por o chocolate ainda, mocinha). A única coisa que falta agora pra acabar com a frescura total é tirar a mamadeira, mas isso ainda demora, hehehe.

E, para as mamães que ainda seguem as medidas do Aptamil... como o Ninho integral é mais denso, para 240 ml de água coloco 6 medidas. Passa um pouquinho das 2 colheres, mas fica gostoso. Para lavar, é melhor usar as dicas de antigamente e esquentar um pouco de água para jogar nos bicos, senão fica aquela camada de gordura fria difícil de ser tirada.

(no segundo dia dos pais da Denise - e o primeiro que ela entende o que é isso - papai está viajando...)

sábado, 13 de agosto de 2011

E continua...

Na casa da madrinha...

Madrinha: Quem é esse? (aponta na foto)
D: Madinha!
Madrinha: E esse? (aponta o padrinho)
D: Madinho!

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Lógica de criança


Parodiando minhas amigas do Tutti Mami...

D: É MINHO!
Mãe: Quê?
Pai: Ué, se coisas femininas são "minhas", as masculinas obviamente são "minhos".

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Segunda fase da campanha!


Enfim, depois do grande auê que foi a primeira fase da campanha de vacinação contra a poliomielite, chegou o dia da segunda fase. Dia 13 de agosto, todas as crianças menores de 5 anos deverão ser vacinadas contra a paralisia infantil, nos centros de saúde e postos de vacinação volantes. Porém quem morar nos estados do AC, AM, AP, DF, ES, GO, MA, MS, MT, PA, PB, PI, PR RN, RO, RR, SC, SE e TO, deverá levar as crianças menores de 7 anos para a vacinação contra sarampo, que se estenderá até o dia 16 de setembro.

Aos colegas desses estados, desejo muita sorte, paciência e fé em Deus que a vacinação do sábado acaba às cinco da tarde, hehehe.

Mas.............................. por que temos que continuar vacinando as crianças contra a poliomielite, se a doença está erradicada do Brasil?

Porque, embora a doença seja considerada erradicada do Brasil desde 1994, ainda existem focos na África e no Sudeste Asiático, então ainda há riscos da doença voltar, caso a cobertura vacinal caia.

Então, dia 13 de agosto, levarei dona Denise pro CS onde trabalho pra tomar suas gotinhas. :)

sábado, 6 de agosto de 2011

Desenhos para assistir com nenê

Denise já começou a conseguir assistir um filme inteiro (e a pedir "mais, mais"), então resolvemos selecionar um pouco os filmes que entram em casa.

Xuxa, por exemplo, o pai não pode nem ouvir falar (e ela já tem o XSPB 10). E como nós gostamos de animação, estamos aproveitando para ver os fimes que deixamos de ver no cinema enquanto ela era muito pequena para aguentar um filme inteiro.


O primeiro foi Ponyo - Uma Amizade que veio do Mar, do Estúdio Ghibli, que conta a história de um menino que encontra um peixinho dourado que era mais do que um simples peixinho... e que se apaixona pelo menino, causando muitos problemas.


O segundo escolhido também é do Estúdio Ghibli, veio pro Brasil há muitos e muitos anos com o nome de Meu Amigo Totoro (tanto que não existe em DVD, eu tinha uma versão em VHS e só conseguimos encontrar uma versão ripada de VHS). É uma belezinha e sucesso garantido com a criançada. Um amigo pegou emprestado há 4 anos e as filhas dele ficaram fascinadas... não é muito diferente do que acontece hoje em casa.


Outro grande hit em casa é Alvin e os Esquilos 2 (pelamordedeus, lancem logo o terceiro filme, que esta mãe não aguenta maaaaaaaaaaaaaaais), acho até que a Denise já decorou as músicas. Sem contar que a vantagem de comprar o filme original são as cenas de bônus no menu, pois posso deixar SÓ as músicas tocando, sem precisar ver o filme todo de novo.

Para não dizer que NUNCA levei a Denise ao cinema, fui UMA vez, assistir Megamente junto com a minha cunhada e o meu sobrinho. Até que ela se comportou, adorou a tela grande, mas tive que assistir o final do filme de pé, na porta de saída, com a mocinha no colo. Então estou esperando ela ficar um pouco maior para encarar outra sessão de cinema.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

As últimas da mocinha

Fiquei postando as melhores da D no FB, aí perdi o fio da meada... então não custa compartilhar com os leitores do blog e aproveitar pra colocar em ordem cronológica:

14/05 (1 ano 8 meses): Acho que colocaram aromatizante no soro fisiológico e não me avisaram. D tá chorando pedindo "soro" na sala e, quando coloco com a seringa no nariz dela, ela engole e fala "delícia".

15/05: Fui na casa da Mari hoje pra ver umas roupinhas da Chocoletá Kids... aí D me derruba água num conjunto lindo que em teoria, eu não ia levar. Até o momento que a mocinha me pôs os olhos nele e gritou QI LINDUUUUUUU e começou a tentar colocar... só espero que aceite colocar na hora de sair, hehehe.

21/05: Então... saí um pouco com a D pra dar uma volta à pé no quarteirão. Agora preciso ter CERTEZA de que hibisco não é venenoso.

02/06 (1 ano 9 meses): Na minha casa tem pêra, manga, uva e banana. O que minha filha pede? Abacaxi.

04/06: D aprendendo boas maneiras:
D: Qué queijo.
Pai: "Por favor". Como se fala?
D: Queijo.
Mãe: Pede "por favor".
D: AGOIA.
Denise dentro do teatro:

D: CADÊ SAPU CURURUUUUUUUUUUUU???
Mãe: (sussurrando) já vem, o sapo cururu já vem...

...Na saída (elenco vendendo camisetas da Alice pras meninas e do sapo pros meninos):

D: Busa do sapuuuuuuu (pega a camiseta, sai correndo, pai corre atrás e mãe abre a carteira pra pagar...)!!!
05/06: D tá inspirada... hoje, no almoço de aniversário da mamãe (na Cantina Romanos):

Mãe entrega chave do carro pro manobrista:
D: O CARRO DA MAMÃEEEEEEEEEEEEE!!! FUGIUUUUUUUUUU!

...Garçom: Posso tirar a cadeirinha?
Mãe: Pode.
D: A CADERINHAAAAAAA, VOLTAAAAAAAAAAA!
Garçom vai servir a mesa do lado...
D: DEVOLVE CADERINHA!
(Mãe, pai e batian quase saem do restaurante por baixo da mesa)
06/06: Acho que a Denise traumatizou com manobristas. Hoje ela entrou no carro falando "carro seu, mamãe, carro seu".
08/06: A parte fofa do dia foi a Denise aprendendo a usar o verbo "gostar". "Gosto bolo", "gosto balé", "gosto banho"...
10/06: Insistir, sempre, desistir, JAMAIS!

D: Bais chuculate, bais chuculate!
Mãe: "Mais chocolate, por favor". Como se fala?
D: Como se fala? Bais chuculate! (e senta no chão, esperando o chocolate)
11/06: Só mico... fomos jantar no shopping Iguatemi:
D: MAMANHÊ!!!!!! (batendo o prato na mesa do cadeirão e estendendo o prato na minha direção)
Mãe: Já vou, já vou!
Aí a comida ficou pronta e eu levei o prato pra mesa...
D: OBA, COMIDA! OBAAAAAAAAA!
15/06: D cuidando da mamãe que estava comentando que a dor de cabeça era por causa do regime:
D: papai, banana (Pai descasca banana). COME TUDO, MAMÃE!
19/06: Acho que treinei bem a D... falei "passear", ela foi buscar a coleira.
05/07 (1 ano 10 meses): Na sala...
*GROWLNRLLLL*
Mãe: foi você?
Pai: não.
D: Socorro?
10/07: D no carrinho de supermercado (aqueles que tem carrinho de brinquedo, com volante e buzina): MAMÃE, LIGA CARRO! LIGA O CARRO!
11/07: Coisas que aprendem na escolinha... D derrubou a caixa de brinquedos na sala. E gritou PUXA VIDA! PUXA VIDA, PUXA VIDA!
17/07: D na Riachuelo:
Mãe: quer blusa do Peixonauta, das Princesas do Mar ou dos Backyardigans?
D: Peixoauta. (pega e sai)
Mãe: D, tem que pagar.
Pai: Não quer da Uniqua?
D: Uniquaaaaaaaaa! (corre pro caixa, mãe paga, moça coloca na sacola) Fechô! Tchau!
18/07: D na Livraria Cultura do Iguatemi:
Mãe: D, esse livro só tem letrinhas, não tem figuras, você não sabe ler esse.
D: (bate no balcão do caixa) Sentá, sentá, mamãe.
Mãe: Sentar aí pra quê?
D: Pagá livro, mamãe, dá cartão.
26/07: Coisas de casa...

Pai: Vê se não vai prender o pé aí dentro...
(D enfia o pé no croc da mãe)
Pai: ... tarde demais.
02/08 (1 ano 11 meses): Na janta:
D: Quero biscoito!
Pai: D, você precisa ser mais específica. Antes pediu uva, depois caju, agora biscoito...
D: Quero biscoito! De polvilho!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

E a dermatite continua...

... e a mãe aqui fica recitando o mantra acabalogofrio, acabalogofrio... porque embora ela também tenha coceira no calor, o maior desencadeante das crises da Denise ainda é o frio.

Lá fomos nós ao retorno com a dermatologista, que ficou feliz em ver que a pele da mocinha estava bem mais hidratada, porém, por causa do uso continuado de corticóides (com Denise pedindo "tá coçando, mamãe, passa 'ticóide'"), a pele das dobrinhas estava atrofiando. Como isso não é bom de acontecer, ela resolveu introduzir mais dois produtos no arsenal da Denise:

Agora usamos o Oilatum Júnior Óleo para Banho, já que ainda damos banho de banheira, para melhorar a hidratação da pele junto com o Cetaphil Advanced (aliás, ela prescreveu um outro, recém-lançado no Brasil, mas é caaaaaaaaaaaro...) e o tão falado


Protopic, um imunomodulador (tacrolimo), que todos falam que é ótimo, milagroso, que melhora muito a pele e tira a coceira. Até agora, melhorou bem, mas não posso ficar sem passar o raio do Protopic um só dia que ela volta a coçar. E o pior é que o tempo anda muito instável, então tem dia que tá quente (coça menos) e tem dia que tá frio (coça mais).

O meu único consolo é que dermatite atópica tende a melhorar com a idade.

sábado, 23 de julho de 2011

Por que pediatras não gostam de... (parte 1)

Estreiando uma nova série no blog: as respostas para dúvidas cruciais de mamães e papais, por que pediatras não gostam de algumas coisas que as mamães e papais (e vovós, vovôs, titios, titias, babás e cuidadores) fazem inocentemente!

E hoje começamos com uma bem fácil: que levante a mão quem nunca levou uma bronca do pediatra por ter brincado de girar com a criança ou por ter segurado a criança pelas mãos, com elas sustentando todo o peso da criancinha.

Por que os pediatras não gostam disso? 

Porque crianças menores de 5 anos têm os ligamentos mais elásticos, propiciando o acontecimento do que chamamos de pronação dolorosa, ou deslocamento da cabeça do rádio em relação ao ligamento anular.

Traduzindo em miúdos:


Depois disso, a criança fica com o braço imóvel ao longo do corpo (muitas vezes dobrado), chorando de dor, sem permitir que NINGUÉM encoste no bracinho. O que fazer? Levar ao PS para ser avaliada por um pediatra ou ortopedista, que irá colocar o rádio de volta no lugar. Não é uma cirurgia, apenas uma manobra, mas deve ser realizada por profissionais treinados. O importante é levar a criança rapidamente, porque isso dói muito e o passar do tempo dificulta a manobra de redução.

E por que eu resolvi falar disso?

Bom, há duas semanas foi o chá de bebê da madrinha da Denise... tinha mais pediatra por metro quadrado do que em muito pronto-socorro infantil e a Denisinha lá correndo entre as mesas. Uma hora, ela me deu a mão, eu peguei e ela SE JOGOU NO CHÃO! Na hora, começou a chorar muito e o bracinho esquerdo ficou largado ao longo do tórax. Peguei no colo, segurei e fiz a manobra de redução três vezes para conseguir colocá-lo no lugar. Quando mexeu a mãozinha, todas ficaram mais tranquilas, mas ninguém duvidou do que tinha acontecido.

Em breve, a parte 2!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Resultados!

E a vencedora é... FABÍOLA!

Parabéns! Em breve enviarei um e-mail para pegar os dados para envio.

E obrigada a todas as participantes!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Lista do sorteio

Tá chegando a hora... :)


1- Juliana
2- Gabi Lazarin
3- Luiza Novaes
4- Fabíola
5- Sabrina Ândrea
6- Merciana Amorim
7- Ingrid Morita

O sorteio é amanhã!

domingo, 10 de julho de 2011

Discovery Kids

Hoje levei a Denise no Exploração Discovery Kids, no Shopping Iguatemi Campinas, aproveitando a hora do almoço.

O evento, segundo o site, permite crianças a partir de 0 anos, sempre acompanhadas por um adulto responsável. Como Denise já tem 1 ano e 10 meses, achei que já aproveitaria bem, mas mudei de idéia quando vi as atividades... 

A primeira estação era para escolher o condutor do trem. Difícil foi manter a Denise sentada, porque ela queria ver a tela da TV. Ainda bem que ela ficou sentada quando o trem começou a andar.

Depois do trem, um monitor vinha receber a criançada e ensinar as regras de trânsito. Obviamente, Denise atravessou fora da faixa e ficou doida de ansiedade pra brincar com o carrinho (que lógico que foi puxado pela mamãe, que ainda BATEU no poste).

Aí era a hora da Academia Camembert, de Angelina Ballerina. Como a Denise era a menor de todas, um monitor perguntou se podia erguê-la no colo para que ela visse a atividade inteira.

No Octomódulo, dos Octonautas, ela não entendeu as atividades, porque eram de encaixe, mas os monitores deixaram ela ficar apertando os botões do painel.

Depois, veio a sala do Artzooka, onde era para aprender sobre materiais recicláveis e coleta seletiva (e a Denise não entendeu patavina), a sala dos Machucadinhos do Band-Aind (difícil foi tirar a Denise de cima do escorregador) e a sala do Dermodex, com joguinho da memória.

E aí veio a hora que o Doki apareceu para tirar fotos com as crianças... resultado: Denise quase foi atropelada pelas maiores e quase perdeu sua vez de tirar foto com o Doki, porque uma família com 4 crianças tirou foto com as 4 juntas e depois tirou de cada uma separada. Quando terminaram, os monitores acharam que todas tinham tirado foto, até que a Denise correu na frente e eu avisei que era a vez da pequenininha.

O Doki até se abaixou pra ficar na altura da Denisinha e o monitor veio correndo para que ela não ficasse assustada enquanto eu tirava as fotos. Ela ficou super à vontade com os dois e depois deixou o Doki "ir dormir" na casinha.

Resumindo, não é uma atividade para criança pequena, a não ser que você consiga juntar SÓ criança pequena em um grupo. Mas valeu a pena pelo cenário, que fez minha filha se divertir muito, pelo Doki e pelos monitores, que são muito bem treinados e amigáveis. 

Agora é esperar pelos outros eventos do Discovery Kids... será que todos vêm pra Campinas?

terça-feira, 5 de julho de 2011

Sorteio: kit de produtos

Bom, vocês já perceberam que, nesta minha vida de mamãe, já dei muita cabeçada por aí... e que eu estou, descaradamente, usando vocês para abrir espaço aqui em casa... mas quem acaba ganhando são sempre vocês, seguidores do blog. :D

Hoje, entram no sorteio:




Condicionador Johnson's Baby para cabelos cacheados. Sim, eu também gostaria muito de saber por que raios eu, mãe de uma mestiça de japoneses com italianos resolveu comprar um condicionador que controla volume de cabelos cacheados, sendo que os cabelos da minha filha são mais escorridos do que os meus.


Talco em creme protetor Natura Mamãe e Bebê. Usei muito desse creme, até descobrir a dermatite atópica da Denise, ele é ótimo para não deixar as dobrinhas assarem. Porém, como agora ela tem a pele mais delicada do que papiro (argh), o talco também entra na roda.

E um CD de cantigas de ninar da Danone Baby Nutrition, com músicas instrumentais. Ela adorou uma época, hoje não tem mais paciência para ficar ouvindo, prefere Galinha Pintadinha e afins.

As regras para o sorteio mudaram. Agora, para concorrer ao kit, você precisa:

1) Ser seguidor do Mamãe Pediatra (clica ali do ladinho? Por favor? :D)

2) Deixar um comentário com seu nome e e-mail. Não se preocupem que, ao final do sorteio, eu apago tudinho.

A lista com os nomes dos participantes será divulgada no Mamãe Pediatra em 20/07/2011 e o sorteio será realizado em 21/07/2011, pelo Random.org.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...